Vida Cristã

22 de maio de 2013
 

Quão Longe é Muito Longe?

Mais artigos de »
Escrito por: Tim Challies
Tags:, , , ,
marca_dagua_banners2

Num momento ou outro, todo mundo já fez ou precisou responder as seguintes perguntas: Quando se trata do componente físico de um relacionamento de namoro, quão longe é muito longe? Podemos dar as mãos? Podemos beijar? Podemos ir além de um beijo? Deveríamos explorar o relacionamento físico um pouco mais, a fim de nos assegurar que somos compatíveis?

Estou acostumado a dar a resposta fácil: “Não é quão longe podemos ir, mas quão santos podemos ser. Você está fazendo todas as perguntas erradas!”. Isso pode me fazer sentir inteligente e um tanto piedoso, mas não é uma resposta exatamente satisfatória ou útil.

Em seu livro Sex, Dating, and Relationships: A Fresh Approach [Sexo, namoro e relacionamentos: uma nova abordagem], Gerald Hiestand e Jay Thomas oferecem uma resposta. Eles estão cientes da longa história de respostas legalistas e muitas abordagens falaciosas e baseadas no medo, que têm mais a ver com evitar doenças sexualmente transmissíveis e gravidez não planejadas do que buscar a santidade. Eles não querem criar uma nova lei, mas extrair uma implicação do significado mais profundo do casamento. Eles estão convencidos que a Bíblia nos oferece exatamente a resposta que estamos procurando. Quão longe é muito longe? “Contrário à opinião popular, a Bíblia fala com clareza — clareza objetiva — sobre o que é fisicamente apropriado entre um homem e mulher não casados num relacionamento pré-marital.”

Eles fundamentam sua resposta sobre o fato que o relacionamento marital e, portanto, o relacionamento sexual, tem o propósito de ser um retrato do relacionamento de Cristo e sua igreja. Dessa forma eles começam não com a Lei, mas com o Evangelho.

(Leia o restante do artigo em PDF) 

Download (PDF, 260KB)



Sobre o Autor

Tim Challies
Tim Challies
É pastor da igreja Grace Fellowship, em Toronto, no Canadá, editor do site de resenhas Discerning Reader e cofundador da Cruciform Press. Casado com Aileen e pai de três filhos, ele também é blogueiro, web designer e autor de várias obras.



 
 

 
marca_dagua_banners_la

Beleza imperecível

Há algum tempo um leitor deste site perguntou se eu poderia responder a uma preocupação de sua vida. Ele estava cortejando uma moça e começando a pensar em casamento, mas de repente descobriu que não se sentia mais atra...
por Tim Challies
 

 
 
marca_dagua_banners_ch

Aos pais pedobatistas

O batismo infantil inflige o temor de Deus em mim. Ele realmente estabelece — de uma forma pública e visível — um relacionamento pactual. Um relacionamento de amor, envolvendo promessas e responsabilidades, bênçãos e m...
por Mark Jones
 

 
 
marca_dagua_banners_a

A religião mais restritiva no mundo

A religião cristã é ao mesmo tempo a mais abrangente e a mais restritiva no mundo. É uma fé que admite todo tipo possível de pessoa. Mas as admite em apenas um caminho. Há somente um Deus. Somente um. Se houvessem dois d...
por Tim Challies
 

 

 
marca_dagua_banners_la

Ainda não é o fim!

Não poucos cristãos ficam alarmados diante das tragédias dos nossos dias. Quer estejamos falando de catástrofes naturais, como o tsunami, ou de decadência moral, como a legalização do “casamento” homossexual, tais ac...
por Felipe Sabino
 

 
 
marca_dagua_banners

Um apelo aos presbíteros

Fui lembrado pelos eventos de ontem[1] o quanto dependo dos meus presbíteros. A tarefa do presbítero é pastorear o pastor. Se eles não fizerem isso, ninguém mais o fará. Isso significa que haverá tempos quando o presbít...
por Carl Trueman
 

 
 
logo-r1

O pequeno segredo sujo dos endossos

Umas duas semanas atrás Carl Trueman postou uma resenha de um novo livro do G. R. Evans. Trueman tinha lido The Roots of the Reformation: Tradition, Emergence and Rupture na esperança de que poderia usá-lo como texto para su...
por Tim Challies